"Se nada nos salva da morte, que o amor nos salve da vida."

terça-feira, 2 de agosto de 2011

O que se leva da vida é a vida que se leva

"Perdi alguma coisa que me era essencial, e que já não me é mais. Não me é necessária, assim como se eu tivesse perdido uma terceira perna que até então me impossibilitava de andar, mas que fazia de mim um tripé estável. Essa terceira perna eu perdi. E voltei a ser uma pessoa que nunca fui. Voltei a ter o que nunca tive: apenas as duas pernas. Sei que somente com as duas pernas é que posso caminhar. Mas a ausência inútil da terceira me faz falta e me assusta, era ela que fazia de mim uma coisa encontrável por mim mesma, e sem sequer precisar me procurar... " (Clarice Lispector)

Você nunca teve noção da importância que teve pra mim, talvez porque eu nunca tenha aprendido a expressar, talvez porque isso realmente sejainexplicável, o tipo de sensação que transcende qualquer vocabulário e se recusa a ser traduzida com palavras...

Acho que você nunca entendeu que foi muito mais do que alguém pra quem eu, um dia, dediquei todo meu querer, foi meu companheiro. Companheiro não é simplesmente quem acompanha, é quem complementa. É em quem nós pensamos quando nos sentimos sufocados, angustiados. Quando eu queria fugir desse barulho mudo cotidiano, onde muito se fala e pouco se diz, você foi a minha fuga. Quando eu queria me encontrar no meio dessa multidão deserta, você foi meu abrigo.

Por mais distante e incoerente que você fosse, havia um elo, algo que nos conectava de forma tão forte que o simples fato de saber que você existia e era real me servia de conforto."Enquanto havia você do outro lado aqui do outro eu conseguia me orientar". O que eu senti foi tão intenso que o meu sentimento por você passou a fazer parte de mim, você era parte de mim. Antes de tudo, eu gostava da pessoa que você me fazia ser.

Você sempre me pediu pra que não esperasse nada de você. Como se fossepossível. Não esperar nada de alguém como você seria uma tremenda ofensa, seria te subestimar. Porque por trás dos seus olhos eu sempre enxerguei o quão grande você é. Sabia que seus olhos nunca mentiram pra mim? Você mentia pra si mesmo e consequentemente mentia pra mim mas os seus olhos sempre me contaram a verdade. Não poderia esperar algo pequeno de alguém grandioso. Se você pretende continuar mentindo, "tentando ser metade do inteiro que você sente", é melhor domar seus olhos.

Mas expectativas vãs deixam o vão. Minhas expectativas foram se transformando pra se adaptarem ao contexto que você nos impôs, se modificaram tanto que se deformaram e viraram ao avesso. Eu esperava não receber, não ter, não ver... Sempre na negativa. Passei a me esforçar o máximo pra atender seu pedido e simplesmente não esperar absolutamente nada. E agora que me encontro perto disso, percebi que para que não haja espera nenhuma, reduzo você próprio ao nada. Ao tanto faz, tanto fez e "tanto faz não satisfaz o que eu preciso."

O tal fio ainda persiste em mim, muito frágil, sustentado por um resquicio de esperança , esperando o mínimo do mínimo, ao ponto de ser ridiculo. Tento me agarrar a esse fio tão frágil na esperança de reverter esse processo que vai te reduzir a um simples nome nas minhas memórias. Mas cada dia fica mais claro que assim como as expectativas, isso também será em vão. Pois, hoje, esse fio, é um fio solto. Você não se encontra mais do outro lado e sequer do meu lado, em amplo sentido.

Acho que pra você, eu já me tornei só um nome.


As vezes damos tanta importância a uma coisa,que deixamos de ser o que somos por causa dela, e perdemos grande parte de nossas vidas nos preocupando com algo fútil. Só quando não possuimos mais isso, percebemos o quão desnecessário aquilo foi em nossas vidas,as vezes até destruidor,ou mera perda de tempo. A mente humana é mesmo limitada. Só percebemos a verdadeira importância de algo ao perdê-lo e ver que não era nada demais, e até piorava nossas vidas. Pena que nem sempre perdemos coisas ruins, as vezes perdemos coisas boas, de imensa importância, e quando percebemos nossa perda, é tarde demais para voltar atrás.