"Se nada nos salva da morte, que o amor nos salve da vida."

segunda-feira, 28 de dezembro de 2015


"Eu lhe ensino que a primeira
e mais importante coisa é ser amoroso para consigo mesmo.
Não seja duro;
seja delicado.
Cuide de si mesmo.
Aprenda como se perdoar,
cada vez mais e novamente;
sete vezes, setenta e sete vezes,
setecentos e setenta e sete vezes.
Aprenda como perdoar a si próprio.
Não seja duro;
não seja antagônico consigo mesmo.
Assim você irá florescer.
Nesse florescimento você atrairá alguma outra flor.
Isso é natural.
Pedras atraem pedras;
flores atraem flores.
Assim há um relacionamento que possui graça,
que possui beleza,
que possui uma bênção nele.
Se você puder achar um relacionamento assim,
seu relacionamento crescerá para uma oração;
seu amor se tornará um êxtase
e através do amor você conhecerá o que é o divino."

Osho

sábado, 26 de dezembro de 2015


quinta-feira, 24 de dezembro de 2015

Jorge Vercillo - Luiza


segunda-feira, 21 de dezembro de 2015

quarta-feira, 16 de dezembro de 2015

Camilla

Três anos já se foram, mas as lembranças, a saudade... não tem fim!

"...Daria pra pintar todo azul do céu
Dava pra encher o universo da vida
Que eu quis pra mim"

terça-feira, 15 de dezembro de 2015

...S2.....


domingo, 6 de dezembro de 2015


quinta-feira, 3 de dezembro de 2015


sábado, 21 de novembro de 2015

Quando me amei – Carlos Drummond de Andrade




   Quando me amei de verdade, compreendi que em qualquer circunstância, eu estava no lugar certo, na hora certa, no momento exato. E, então, pude relaxar. Hoje sei que isso tem nome… auto-estima.
Quando me amei de verdade, pude perceber que a minha angústia, meu sofrimento emocional, não passa de um sinal de que estou indo contra as minhas verdades. Hoje sei que isso é… autenticidade.
  Quando me amei de verdade, parei de desejar que a minha vida fosse diferente e comecei a ver que tudo o que acontece contribui para o meu crescimento. Hoje chamo isso de… amadurecimento.
  Quando me amei de verdade, comecei a perceber como é ofensivo tentar forçar alguma situação ou alguém apenas para realizar aquilo que desejo, mesmo sabendo que não é o momento ou a pessoa não está preparada, inclusive eu mesmo. Hoje sei que o nome disso é… respeito.
  Quando me amei de verdade, comecei a me livrar de tudo que não fosse saudável… pessoas, tarefas, crenças, tudo e qualquer coisa que me deixasse para baixo. De início, minha razão chamou essa atitude de egoísmo. Hoje sei que se chama… amor -próprio.
  Quando me amei de verdade, deixei de temer meu tempo livre e desisti de fazer grandes planos, abandonei os projetos megalômanos de futuro. Hoje faço o que acho certo, o que gosto, quando quero e no meu próprio ritmo. Hoje sei que isso é… simplicidade.
    Quando me amei de verdade, desisti de querer ter sempre razão e, com isso, errei muito menos vezes. Hoje descobri a… humildade.
  Quando me amei de verdade, desisti de ficar revivendo o passado e de me preocupar muito com o futuro. Agora, me mantenho no presente, que é onde a vida acontece. Hoje vivo um dia de cada vez. Isso é… plenitude.
  Quando me amei de verdade, percebi que a minha mente pode me atormentar e me decepcionar. Mas quando eu a coloco a serviço do meu coração, ela se torna uma grande e valiosa aliada. Tudo isso é…. saber viver!
  A cada dia que vivo, mais me convenço de que o desperdício da vida está no amor que não damos, nas forças que não usamos, na prudência egoísta que nada arrisca, e que, esquivando-se do sofrimento, perdemos também a felicidade.”
Carlos Drummond de Andrade

domingo, 15 de novembro de 2015


sábado, 7 de novembro de 2015

O amor da sua vida está indo embora

"E não é só ir embora para encontrar outra boca para beijar. Pode estar indo embora não só da sua vida, como desse mundo. O amor da sua vida pode morrer; deixar de ser vida nesse mundo com tão pouco amor em vida. Apesar que né, você nem tem certeza se era amor mesmo. Vai ver era só carinho. Vai ver era só alguém legal.
Só que está tão difícil encontrar alguém legal, imagina o amor da sua vida? Vai ver esse seria o melhor amor da sua vida por um minuto; um mês. Provavelmente outras histórias renderiam mais lembranças, mas nunca uma igual. Você pode estar abrindo mão quando na verdade poderia estar abrindo o coração. E agora em silêncio lembra que o amor da sua vida pode estar indo embora. Esse amor em questão é aquele que faz bem com o som da risada. O amor da sua vida não está no seu passado, está na sua covardia pelo futuro.
Todo amor é o amor da nossa vida até que um novo amor seja o amor da nossa vida. Felizes são os que amam muitas vezes. “Eu acho que amor mesmo é só uma vez na vida” – talvez quando morrer você poderá chegar essa conclusão, do contrário, não existe amor que um novo amor não possa renovar. E quando falo em renovar é sobre o nosso próprio amor, sobre a vontade que nos volta de que sim: podemos amar de novo e de novo e de novo.
O amor da sua vida que pode estar indo embora pode nem ser aquele que sua família conheceu, mas é o amor que tentava te conhecer como nem a sua família conhece. Pode nem ser o amor de voz fininha no diminutivo, amor pra chorar junto enrolados num edredom de domingo. Pelo menos não ainda. A não ser que faça alguma coisa. Agora. Uma das coisas que mais buscamos no mundo é alguém pra dizer que se ama. Uma das coisas que menos fazemos nesse mundo é valorizar alguém que diz o quanto nos ama.
Mas olha lá, é o amor da sua vida ali indo embora. Você não teve paciência pra conversar e se colocar no lugar. Então, resolvido ficou. Você sabe o quanto é difícil conviver com você? Chegou a perceber que esse amor que está indo embora ali tentou te ajudar? Você consegue enxergar seus defeitos e as coisas em que poderia melhorar? Se deu conta que sozinho você nunca vai conseguir sair do lugar? Passou pela sua cabeça o fato de que por mais que se sinta a mais preparada das pessoas, há sempre alguém que possa te melhorar? E que esse alguém poderia ser esse amor da sua vida?
O amor da sua vida pode estar indo embora. E o pior é saber que você não está fazendo nada pra isso. O pior é te ver querendo alguém pra acompanhar sua risada com a TV. O pior é te ver falando com as paredes por falta de companhia. O pior é te ver postando coisas na internet para aparentar uma coisa que não vive. Só que você está deixando o amor da sua vida ir embora. Ainda não se tocou que ele pode nunca mais voltar? Sério que quer entrar na estatística de mais uma pessoa que só sentirá falta quando perder? Sério que prefere ter que valorizar depois de não ter mais? De não ter nunca mais? O amor da sua vida pode estar indo embora. Você não gosta muito de dar chances, eu sei.
E com você o negócio é “preto no branco”, eu sei. E mais: ou você sente uma coisa forte de cara ou não faz questão de esperar mais dias, eu sei. O problema é que isso é algo que só você sabe. O amor da sua vida não. O amor da sua vida precisa te conhecer direito. Você precisa deixá-lo te conhecer. A fase que é a mais gostosa de viver é a mais difícil de lidar. O momento em que se constrói algo juntos é tão frágil pra desabar.
Faça alguma coisa agora. Presta atenção que o amor da sua vida pode estar indo embora. A sua vida é o hoje, esta semana, este mês, este ano. Portanto, hoje, você está deixando o amor da sua vida ir embora. Amanhã pode aparecer outro, ou não, amanhã pode ser você quem estará indo embora. E o que você vai fazer no hoje? Esperar o amanhã? Sabe, é tão difícil confiar em alguém. Tem segredos que a gente não precisa contar, mas tem outros que aparece alguém que nos dá vontade de compartilhar. E isso é bom. Uma vida derramada na outra é algo tão bonito de se viver quanto o sol do primeiro dia de primavera. Tão mais felizes são aqueles que tentam. Tão mais bonita é a tentativa do que a realização.
Faça alguma coisa agora. Hoje, agora, lá se vai o amor da sua vida; sua vida, essa aí feita de “agoras”. Mas se você achar tudo exagero demais, troque “amor da sua vida” por “alguém que seria quem se esforçaria pra te ver feliz de um jeito que ninguém nunca fez, nem que seja por um dia”. Melhor assim? Bem, esse alguém está indo embora. Talvez seja exagero mesmo chamar esse alguém de amor da sua vida. Só que antes da gente ter alguém pra chamar de amor da nossa vida, a gente tem que ter alguém na nossa vida.
                                                              
Márcio Rodrigues

domingo, 25 de outubro de 2015

Abandonar o vício da infelicidade nos permite repensar nossos valores. A vida segue e se soubermos tirar o aprendizado dessa experiência, estaremos mais amadurecidos e muito mais confiantes para amar novamente.

segunda-feira, 12 de outubro de 2015

A energia que reside no silêncio!



sábado, 10 de outubro de 2015

Veja bem meu bem...


domingo, 4 de outubro de 2015


quarta-feira, 30 de setembro de 2015

...


domingo, 27 de setembro de 2015


sexta-feira, 25 de setembro de 2015

Brasil


"Éramos todos humanos até que:
A raça nos desligou.
A religião nos separou.
A política nos dividiu.
E o dinheiro nos classificou."

quarta-feira, 23 de setembro de 2015



quinta-feira, 17 de setembro de 2015


"Sou aquilo que a vida fez que eu fosse. Sou um reflexo dos momentos que já vivenciei, das feridas que ja tratei e das desilusões que já superei. Sou um resto de tudo e um começo de muita coisa... Sei perfeitamente o que esperar da vida e como agarrar meus sonhos com toda força. Sei como é amargo o sabor da derrota, mas também sei como é delicioso o sabor de um novo recomeço."

quarta-feira, 16 de setembro de 2015


sexta-feira, 4 de setembro de 2015

BOCA FECHADA: UM DOS SEGREDOS DA VIDA

Nunca, nunca, nunca fale mal dos outros; mas, principalmente, não fale mal de si mesmo, não fique contando suas misérias, problemas e tristezas para encontrar conforto na ‘pena’ alheia. Atrair os olhos da piedade é desejar e invocar sobre si condições dignas de piedade.

Indivíduos sem um ‘centro’ falam demais, estão sempre prontos a opinar, criticar, espalhar, reproduzir, acrescentar e fomentar falatórios de maneira irrefletida e desorganizada; eles não sabem, mas esta é a maneira mais rápida de se perder totalmente o Poder da Palavra.
Não manter a boca fechada é caminho certo para desperdiçar energia e vitalidade.
Ao ministrar cursos de Oratória, sempre insisto que inexiste melhor mecanismo de se ampliar essa capacidade do que ‘Calar a Boca!’. E manter a boca fechada não significa apenas não proferir palavras a esmo, mas estar atento a como nascem e se processam os pensamentos, a como eles podem ser canalizados e dirigidos favoravelmente.
Não raras vezes, uma ‘língua solta’ vem acompanhada de uma mente tíbia, um raciocínio raso e um temperamento descontrolado.
No Plano Astral, uma pessoa que não domina o Poder da Palavra apresenta-se em uma Aura turbulenta, onde as Forma-Pensamentos giram pra todos os lados sem lei e ordem. São soldados desgovernados, frágeis e completamente desarmados, susceptíveis a qualquer influência ou ataque externo. Trata-se espiritualmente de alguém que, desguarnecido, tende a sentir-se constantemente desanimado, desmotivado, cansado, oprimido e deprimido.
Quem não controla o Falar, não controla o Pensar e portanto não domina o próprio Existir.
Se cuidar e expandir a própria existência é o melhor Serviço que podemos prestar para a humanidade, ‘Calar’ é prática mais proveitosa que podemos aplicar em nossa própria vida.
Quem desenvolve a capacidade de Silenciar aproveita maravilhosas oportunidades de, no mínimo, não falar bobagens.
Parece algo óbvio e fácil mas não o é, a dificuldade em saber a hora de sair de cena, descer do palco e permitir que o Universo termine o espetáculo, é uma das razões para tanto stress e desajustes.
Quando se permite dominar pela ânsia de ‘responder a altura’, dar o troco, fazer-se ouvir, impor-se, gritar mais alto, se fazer presente a todo e qualquer custo vai se criando ‘ralos’ que sugam a Energia Pessoal
Desinstale do coração o hábito de reproduzir acontecimentos desagradáveis, tragédias, desastres e catástrofes; evite mergulhar nas ondas de raiva coletiva, de fofoca comunitária, de falatórios generalizados.
Aprenda a Silenciar.
Silenciar é manter a mente concentrada sobre o que é verdadeiramente importante para si, é abster-se de colocações desnecessárias e dizer apenas aquilo que condiz com o que se deseja ver manifesto no próprio Universo.
Silenciar é ser Grato.
Silenciar é colocar em palavras a Força, a Abundância, o Equilíbrio, a Saúde, a Iluminação, a Felicidade e o Bem.
Silenciar é também brigar pelos direitos, é ir pras ruas e entrar no campo de batalha se necessário for; mas é igualmente saber voltar ao estado de Paz e Centralidade.
Silenciar é a única maneira de adquirir o Poder da Palavra.


quarta-feira, 26 de agosto de 2015

Correios **dica

Para quem esta tendo problemas com os correios, vai aqui uma dica que recebi, gostei e estou compartilhando. 
Quando  abrir o protocolo de reclamação nos correios e expirar o prazo, siga a orientação abaixo:


Obs: Os Correios não utilizam o ReclameAqui!

Para reclamar e ter respostas concreta de seus problemas, utilizem o portal "acesso à informação" (do Governo Federal) para reclamar com os Correios. O endereço do site é http://www.acessoainformacao.gov.br/sistema/site/index.html 

Tive sucesso em lerem e responderem minhas reclamações utilizando a página acima. Eles são obrigados a cumprir os prazos estabelecidos em lei para resposta. Também é possível registrar recursos às respostas recebidas e esses recursos são enviados para a chefia do funcionário que deu a resposta incompleta/incoerente.

Sempre peça o nome a matrícula do funcionário responsável pelo problema: quem operou o sistema de atualização de rastreamento, quem foi o carteiro responsável pela falha na entrega etc.

Segundo os Correios, eles "já possuem ferramentas e canais para atendimento ao cidadão" que cá entre nós é uma porcaria... 

Ajude a divulgar esta informação!

Vamos atolar a vice-presidência e presidente dos Correios com pedidos de informação pra ver se os dirigentes desta "empresinha" tomam alguma providência!

Mais detalhes em: 
http://blog.andrecardoso.com/correios-saiba-como-ter-sua-reclamacao-lida-e-respondida-pra-valer/

Espero ter ajudado!

quarta-feira, 19 de agosto de 2015

É BH

    Belo Horizonte / MG

terça-feira, 11 de agosto de 2015


domingo, 9 de agosto de 2015

Yeeeeah!




sexta-feira, 7 de agosto de 2015

terça-feira, 4 de agosto de 2015




Será que eu falei o que ninguém ouvia?
Será que eu escutei o que ninguém dizia?
Eu não vou me adaptar,me adaptar


Eu não caibo mais nas roupas que eu cabia,
Eu não encho mais a casa de alegria.
Os anos se passaram enquanto eu dormia,
E quem eu queria bem me esquecia.

Será que eu falei o que ninguém ouvia?
Será que eu escutei o que ninguém dizia?
Eu não vou me adaptar, me adaptar
Não vou me adaptar!
Não vou!


domingo, 26 de julho de 2015


domingo, 19 de julho de 2015

A morte de quem amamos é o nascimento de um amor eterno... um amor inabalável, que perdura entre dimensões, céus e mundos. É difícil explicar o inexplicável. É difícil traduzir sentimentos que ao mesmo tempo gritam e calam a minha voz. 
É difícil explicar que o que me marcou para sempre, nunca mais voltará. Conviver com lembranças que marcam, dilaceram, machucam... traduzindo tudo em saudade. Saudade do que nunca mais voltará, será eternizado pelo amor que deixou. 

sexta-feira, 17 de julho de 2015



quinta-feira, 16 de julho de 2015


terça-feira, 7 de julho de 2015


quarta-feira, 1 de julho de 2015

Simone e Zélia Duncan | Então Me Diz | DVD 2008


quarta-feira, 24 de junho de 2015



"Fotografar é acima da arte de escrever imagens com luz.É eternizar momentos, sorrisos e lágrimas, maneira de expressar o que se vê ou sente."

quinta-feira, 18 de junho de 2015

Shamusamu F.C


     Dois anos e meio de Shamusamu e sei que ainda terá muito mais!

quarta-feira, 17 de junho de 2015

O DIA EM QUE EU MORRI…

"Estranho? Nem tanto. Se depois de ler esse texto você achar que ainda está vivo, ótimo!
Caso contrário, é bom repensar se ainda existe algum sopro de vida aí dentro. Vou contar como tudo aconteceu.
A minha primeira parcela de morte aconteceu quando acreditei que existiam vidas mais importantes e preciosas do que a minha. O mais estranho é que eu chamava isso de humildade. Nunca pensei na possibilidade do auto abandono.
Morri mais um pouquinho no dia em que acreditei em vida ideal, estável, segura e confortável.
Passei a não saber lidar com as mudanças. Elas me aterrorizavam.
Depois vieram outras mortes. Recordo-me que comecei a perder gotículas de vida diária, desde que passei a consultar os meus medos ao invés do meu coração. Daí em diante comecei a agonizar mais rápido e a ser possuída por uma sucessão de pequenas mortes.
Morri no dia em que meus lábios disseram, não. Enquanto o meu coração gritava, sim! Morri no dia em que abandonei um projeto pela metade por pura falta de disciplina. Morri no dia em que me entreguei à preguiça. No dia em que decidir ser ignorante, bulímica, cruel, egoísta e desumana comigo mesma. Você pensa que não decide essas coisas? Lamento. Decide sim! Sempre que você troca uma vida saudável por vícios, gulodice, sedentarismo, drogas e alienação intelectual, emocional, espiritual, cultural ou financeira, você está fazendo uma escolha entre viver e morrer.
Morri no dia em que decidi ficar em um relacionamento ruim, apenas para não ficar só.Mais tarde percebi que troquei afeto por comodismo e amor por amargura. Morri outra vez, no dia em que abri mão dos meus sonhos por um suposto amor. Confundi relacionamento com posse e ciúme com zelo.
Morri no dia em que acreditei na crítica de pessoas cruéis. A pior delas? Eu mesma. Morri no dia em que me tornei escrava das minhas indecisões. No dia em que prestei mais atenção às minhas rugas do que aos meus sorrisos. Morri no dia que invejei , fofoquei e difamei. Sequer percebi o quanto havia me tornado uma vampira da felicidade alheia. Morri no dia que acreditei que preço era mais importante do que valor. Morri no dia em que me tornei competitiva e fiquei cega para a beleza da singularidade humana.
Morri no dia em que troquei o hoje pelo amanhã. Quer saber o mais estranho? O amanhã não chegou. Ficou vazio… Sem história, música ou cor. Não morri de causas naturais. Fui assassinada todos os dias. As razões desses abandonos foram uma sucessão de desculpas e equívocos. Mas ainda assim foram decisões.
O mais irônico de tudo isso?
As pessoas que vivem bem não tem medo da morte real.
As que vivem mal é que padecem desse sofrimento, embora já estejam mortas. É dessas que me despeço.
Assinado,
A Coragem"
 Escrito por Lígia Guerra

quarta-feira, 10 de junho de 2015

"O problema é que você se apaixonou pelas minhas flores, e não pelas minhas raízes.. Então quando o outono chegou, você não soube o que fazer."

terça-feira, 9 de junho de 2015


sábado, 6 de junho de 2015


quarta-feira, 3 de junho de 2015


segunda-feira, 1 de junho de 2015

1. Afaste-se daquelas pessoas que só chegam para compartilhar queixas, problemas, histórias desastrosas, medo e julgamento dos outros. Se alguém procura uma lata para jogar o lixo que tem dentro, que não seja na sua mente.
2. Pague as suas contas a tempo. Ao mesmo tempo, cobre aqueles que te devem ou escolha deixar para lá, se você já percebeu que é impossível receber.
3. Cumpra as suas promessas. Se você não cumpriu alguma, pergunte-se o porquê desta resistência. Sempre você tem o direito de mudar de opinião, de se desculpar, de compensar, de renegociar e de oferecer outra alternativa diante de uma promessa não cumprida, mesmo que já um costume. A forma mais fácil de evitar o não cumprimento de algo que você não quer fazer é dizer “NÃO” desde o começo.
4. Elimine, dentro do possível, e delegue aquelas tarefas que você prefere não fazer, dedicando o seu tempo àquilo que, sim, você desfruta fazer.
5. Dê permissão a você mesmo para um descanso, quando você estiver em um momento que o necessite e dê permissão a você mesmo para agir quando estiver em um momento de oportunidade.
6. Jogue fora, recolha e organize… nada te tira mais energia que um espaço desordenado e cheio de coisas do passado que você já não necessita.
7. Dê prioridade à sua saúde, sem a máquina do corpo trabalhando ao máximo, você não pode fazer muito. Tome tempo para perceber o que seu corpo está te dizendo.
8. Enfrente as situações tóxicas que você está tolerando, desde resgatar um amigo ou um familiar, até tolerar ações negativas de um companheiro ou um grupo. Tome a ação necessária.
9. Aceite. Não é resignação, mas nada te faz perder mais energia que o resistir e brigar contra uma situação que você não pode mudar.
10. Perdoe… deixe ir uma situação que está te causando dor… você sempre pode escolher deixar ir a dor da recordação.

Ensinamentos de Dalai Lama

segunda-feira, 25 de maio de 2015


domingo, 17 de maio de 2015


sábado, 16 de maio de 2015

Uma foto, mais de um milhão de sentimentos

Hoje, uma data especial. Armadilhas do tempo são como o vento levando as folhas para lugares distantes...



"Existe um dom natural que todos temos

Nossas escolhas vão dizer pra onde iremos
Mas se for pra falar de algo bom
Eu sempre vou lembrar de você



Difícil não lembrar do que nunca se esqueceu
Fácil perceber que seu amor é meu
Difícil não lembrar do que nunca se esqueceu
Fácil perceber que meu amor é seu



Certa vez na história, 
Eu vim de muito longe só pra ver você,
Fui pra muito longe pra encontrar você"



domingo, 3 de maio de 2015

Eu sou assim

" Eu sou assim, quem quiser gostar de mim eu sou assim.
Meu mundo é hoje, não existe amanhã pra mim
Eu sou assim, assim morrerei um dia 
Não levarei arrependimentos nem o peso da hipocrisia"

quinta-feira, 23 de abril de 2015

Carta a quem está chegando agora na minha vida

Antes de tudo, quero te pedir uma coisa. Quero pedir que vá devagar comigo. Que não venha logo me pedindo pra mudar. Olha, antes de você chegar, eu já conheci outras pessoas e algumas delas me magoaram muito. Então, faça-me o favor de pegar leve e não alimentar minhas esperanças com falsas promessas.
Saiba que dentro de mim tem um furação de indecisão. Que já levei porrada da vida e a maioria dos meus relacionamentos não deram certo porque me entreguei demais e pouco tive em troca. Não me faça promessas que não irá cumprir. Fale sempre a verdade comigo e quando possível, me fala onde estou errando para consertar tudo com você. Aceito os programas de domingo em casa. Assistindo a um filme e comendo pipoca. Não vou fazer cobranças que não seja para o bem da nossa relação. Não vou prender você porque também não quero viver em uma prisão.
Não me fale que seremos felizes para sempre. Eu já acreditei tantas vezes e agora não caio mais nessa – porque não consigo. Deixa acontecer. Fique sabendo que gosto de sair com meus amigos e não verei problema algum quando você quiser sair com os seus.  Aceitarei tuas manias até o ponto dela não atrapalhar nossa relação. Não sentirei ciúmes de nenhum ex seu. Eles fizeram parte da sua história assim como eu terei feito um dia.
No mais é isso. Não vou ficar te cobrando muito. Seja sempre verdadeira e saiba dividir o chocolate. E fique até o momento em que achar que não é mais recíproco.

 Alonquel Uchôa via Entre todas as coisas

segunda-feira, 20 de abril de 2015

Tem   gente
 que   passa    rente
e   não   topa
e   quando   esbarra
não  sente
e   quando   sente
não    fica
segue          indiferente


e  a  cada  passada
rente
cada   topada
fria
cada    sentir
indiferente
eu             sinto
muito

muita   dó
dessa   gente
   
   Marcelo Albertini

sábado, 18 de abril de 2015

Passe Amor - Um mundo sem amor não é mundo pra ninguém


  Pra quem ainda não conhece a campanha do #PasseAmor, não deixe de assistir o vídeo de uma pessoa incrível, com um coração enorme, chamada Paloma Sena. 



             Vamos todos mergulhar de cabeça nesta ideia!






quarta-feira, 8 de abril de 2015

terça-feira, 7 de abril de 2015



Ela é linda! 
Sempre me tratou com muito carinho. Sempre foi recíproco, mas ela faz tudo por mim sem esperar nada em troca e isso me encanta! 

segunda-feira, 6 de abril de 2015

"Quando escrito em chinês a palavra crise compõe-se de dois caracteres: Um representa perigo e o outro representa oportunidade." (危機)

Jonh Kennedy

sábado, 4 de abril de 2015

Desculpe o Auê - Tiê

sexta-feira, 3 de abril de 2015

quarta-feira, 1 de abril de 2015


"Coisas da vida! Ele não ligava, nem mandava mensagem durante semanas. Mas tinha uma mania sacana de aparecer quando ele já tava quase desaparecendo da sua mente. Era carência, tava na cara – e faltava vergonha na sua, porque você sempre acabava cedendo. Não se dava valor e ainda ficava indignada por ele não dar também. Me desculpe toda a sinceridade, mas é que você aceitava ser a última opção. Ninguém ama quem não se ama, ninguém respeita quem não se respeita – doloroso, mas verdadeiro. Quando você não tá na onda de ser amada, tá tranquilo - um supre a carência com o outro e fim de papo. Mas você estava afim de sentimento, estava super na onda de mãozinha dada e ligação de madrugada, só pra ouvir um ''tava pensando em você''. E claro que ele não ligava, e por isso, causava aquele 'nervosinho de incerteza' dentro do seu peito. E foi aí que você mudou. Parou de aceitar o último pedaço do bolo. E olha só que mágico, ele nunca a chamou pra tantas festas. A mágica só não foi tão boa, porque você simplesmente não queria mais. Não queria mais mágica, não queria mais bolo, não queria mais ele. Quando você passou a se valorizar, conseguiu enxergar nitidamente o quanto os outros valem – e ele valia tão pouco pra você. Você pegou seu coração e colocou ele lá no topo de uma árvore bem alta, e vou te falar, você nunca tinha visto tanta gente disposta a escalar pra tê-lo, não é? – tenha certeza que homem adora um desafio. Pois bem, que vença o melhor para sua vida!"

terça-feira, 31 de março de 2015



Me faça um gesto, me faça perto... 
Me dê a lua que eu te faço adormecer (...)

segunda-feira, 30 de março de 2015

Ele é a voz que fala ao coração



"Pois Ele é a voz que fala ao coração
Sobre esperança e um futuro além do que se pode ver
E o Reino vem aos que esperam o Desejado das nações"

sexta-feira, 27 de março de 2015

quem vive de orgulho morre de saudades...

quinta-feira, 26 de março de 2015

Todo apego gera sofrimento

No amor e nos relacionamentos pessoais vale a mesma regra. Você só estará pronto para amar verdadeiramente quando estiver bem sozinho, quando se bastar e não depender dos outros. Deve ser muito bom estar com a pessoa que ama, mas também deve ser muito bom estar sem ela. Seu amor não pode ser uma muleta.
“Quem não é um bom impar,
jamais será um bom par.”
Você também precisa entender que tudo que faz é por si mesmo, e não pelos outros, não deve esperar contrapartida.
Se quiseres preparar um café da manhã para a pessoa que ama, e surpreendê-la, faça-o e mergulhe todo seu ser nesta tarefa, absorva o prazer de cada instante, de cada detalhe da preparação. Entregue ao seu amor e curta cada detalhe, cada expressão do seu rosto, absorva aquilo e sinta todo o prazer que você merece. Depois, sinta-se satisfeito, compreenda que foi bom para você e que o outro não precisa retribuir. Não espere que lhe façam o café da manhã no dia seguinte. Se você não quiser repetir mais isso, não repita, mas também não cobre nada do seu amor. Você simplesmente fez o que queria e lhe deu prazer. Isto basta, acabou, não espera nada em troca. Você fez porque quis e foi bom para você ! Só isso ! Acabou !
Este é o amor incondicional, que não espera nada em troca, que não se apega porque respeita a liberdade do outro. Que ama a essência do outro e todas as suas formas de manifestação. Onde suprimir uma destas formas de manifestação é macular este amor, é destruir o que você ama.
Amar verdadeiramente é amar o outro em liberdade e não em uma gaiola.
Os que não entendem estes conceitos vão confundir isto com falta de interesse, porque só sabem viver no apego. Se apegam e se viciam em tudo que gostam e não conseguem entender como alguém pode gostar e não sofrer com uma perda.
Você deve amar ao outro como ser livre, sem posse e sem dependência. A sensação de posse vem da sua dependência, do medo de perder. Você não é livre porque depende e quer tirar a liberdade do outro para não perdê-lo.
Dependência não é amor, quem depende apenas usufrui. É apenas um vampiro. E dois vampiros formam apenas uma simbiose, mas nunca serão dois amantes.
“Dê a quem você ama:
asas para voar,
raízes para voltar
e motivos para ficar.”
Dalai Lama
Não há nada mais belo do que dois seres livres permanecerem juntos ligados pelo amor incondicional. Este é o verdadeiro amor, fiel pela sua natureza, que é a própria liberdade.
Prama Shanti

terça-feira, 24 de março de 2015


Zélia Duncan - Sentidos

quinta-feira, 19 de março de 2015

Era tudo o que eu precisava... Um final de semana perfeito com pessoas perfeitas. 

 Obrigada Deus, por cuidar de cada detalhe da minha vida!

"Você sabe que esta no caminho certo, quando perde a vontade de olhar pra trás."

    Arpoador - Rio de Janeiro - Brasil